Como serão as casas do futuro?

Como serão as casas do futuro?

A habitação mudará nos próximos 10 anos. Para quem ainda tem medo do avanço rápido da tecnologia, os novos lançamentos de mercado mostram o quanto as empresas estão pensando cada vez mais no seu consumidor e suas reais necessidades.

Vale destacar que muitos recursos tecnológicos avançados já estão disponíveis em vários países. No Brasil, eles ainda não estão em sua totalidade ou possuem um custo muito elevado, o que os torna inviáveis para a maior parte das residências.

Além da questão da tecnologia, o design precisa ser pensado para um consumidor que está cada vez mais exigente em termos de cor, texturas e aparência dos produtos 

 

Decoração

Nos quartos, os papéis de parede poderão ser substituídos por painéis luminosos ou telas. Além disso, os materiais podem ser sustentáveis, proveniente de reciclagem, com alta durabilidade e multifuncionais. Dessa forma, semelhante ao escolher um carro, as casas se tornarão mais personalizadas.

Essas mudanças, segundo os especialistas, serão aceleradas principalmente pelas mudanças comportamentais influenciadas pelas gerações mais novas.

Na mesma linha, a iluminação em LED – e outras tecnologias que ainda estão por vir – são mais econômicas e ainda deixam os ambientes com design mais moderno e iluminação uniforme.

 

Segurança integrada

Com a casa conectada, é possível ter um controle maior dos dispositivos de segurança, incluindo a possibilidade de receber as notificações no celular, por exemplo. Além da tecnologia, é esperado que mais empresas controlem os bairros residenciais. Países como EUA e Europa têm sentido nos últimos 10 anos um aumento no número de proprietários corporativos e o setor de “construção para aluguel” (BTR). Esse tipo de aluguel se espalhará por bairros inteiros. 

Lembrando que são mais de 200 milhões de smartphones conectados no Brasil, gerando uma porta de entrada tanto para o consumidor, quanto para as empresas, ambas compreendendo as necessidades, limites e benefícios de uma vida e uma casa conectada. 

 

Sustentabilidade

Foi-se o tempo em que novas casas, condomínios e edifícios residenciais eram construídos sem qualquer preocupação com o meio ambiente.

As placas fotovoltaicas por exemplo, estão cada vez mais em uso, necessitam apenas de uma larga superfície – de preferência em telhados – para que a geração de energia a partir da luz do sol seja eficiente e possa ser convertida para uso. 

Destinar os resíduos de uma residência, desde o canteiro de obras, é uma questão fundamental para a sustentabilidade dos empreendimentos. Saber reciclar, separar o lixo, realizar a compostagem de lixo orgânico, são algumas das possibilidades, além do uso de materiais regionais e recicláveis que terão novas utilidades no futuro.

 

A Domus Populi, além de tradição em qualidade, conta com certificações que garantem excelência em todos os projetos. Converse com um dos profissionais especialistas da Domus e entenda tudo sobre o planejamento geral das casas do futuro.

admin